Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Historia’ Category

Ontem foi o dia das mães e passei o dia sozinha… Como sempre faço nos fins de semana, fui ao Janga, logo na sexta feira, me instalei, fui cumprimentada pelos animais, comi ao ar livre e no sábado fui visitar minhas irmãs mais velhas tipo 2ªs  mães, fiz o almoço, tomamos aperitivos e jogamos UNO (jogo de cartas bem animado).  Retornei para casa e passei a noite acordada participando de uma feira de passagens da Gol e comprei passagens para Manaus. No manhã do domingo dormi um pouco e logo levantei. Fique sozinha e fui lavar as roupas da semana. O telefone tocou e era o meu pai, me parabenizou pelo dia e pelas joias de filhas que criei…e me pediu desculpas pois iria sair e por isto não iria me chamar para a casa dele. Em seguida ligou a primeira filha. “Só agora ha pouco descobri que era o dia das mães!” porque no pais onde ela vive o dia das mães foi em fevereiro. Conversamos bastante e logo voltei a ficar só… Decidi fazer almoço para mim… Almocei e pelo telefone conversei com a segunda filha… pois também mora em ouro pais e sua ligação não estava boa… Decidi assistir um filme, “Banquete do amor”. Muito interessante, falando de escolhas e de amor… Quando terminei ligou a terceira filha… que também é mãe e conversamos um pouco mais. É muito estranho não? tres filhas, tres destinos diferentes e muitas, mas muitas milhas de distancias nos separando… Em outros tempos sentiria uma grande tristeza e choraria com saudades, mas agora não fiz isto. Me orgulh de tudo que minha familia conseguiu até agora, como se estas vitorias fossem minhas vitorias e suas estórias fossem minhas estorias e na verdade é. Acho que amadureci bastante e verifico que meu papel de mãe está modificado… não é encerrado, mas diferente. Não sou requerida para nada que faça uma mãe normal. Não sou uma mãe normal… E, pasmem! isto me deixa feliz… Agora sou principalmente avó!!!!! Hoje, é terça feira e o dia das mães ja é passado… e ja é o dia 12 de maio,  o Niver de minha 3ª filha. As filhas mais velhas tinham so 11 meses quando descobri que estava grávida de novo. Foi um grande susto: estava com dois bebês e iria nascer outro! Fui ao obstetra sentindo dores fortes, desconfiava-se de gravidez tubaria, mas felizmente não foi, era so meu organismo dizendo que não estava preparado pra outro bebê, tão cedo. Tivemos uma seção de conversas e la estava eu grávida e feliz… Na hora de nascer, parecia que ela insistia em não vir… mas com ajuda de uma cirurgia chegou: branquinha, cabeluda  e linda! E como ja previa, la estava eu com tres bebês (apenas um ano e meio de diferença entre elas). Digitalizar0004 Agora, ali estava uma Taurina perfeita: Forte, decidida,  perfeccionista, de temperamento forte, intensa no amor e exigente em questão de fidelidade. Digitalizar0003Assim foi esta menininha, durante os seus 33 anos hoje completos.  Digitalizar0002  Tivemos conflitos e sempre conseguimos administrar da melhor forma, hoje é ela já é esposa e  mãe, e que mãe! Com um filho de tres anos e meio, volta a ficar grávida e agora ja posso dizer que experiência e responsabilidade não lhe faltam para administrar junto com o marido, esta linda familia que esta se ampliando, com muito orgulho e muita alegria, fruto de muito amor e felicidade. Digitalizar0001 Presto aqui minha homenagem a esta filha que como as irmãs sempre me deu muito orgulho e me mostrou que foi capaz de crescer e traçar seu proprio caminho, administrando com maturidade, diferenças e conflitos  e utilizando todo o seu potencial de amor é capaz de fazer feliz com sua atenção e disponibilidade a todos que dela se aproximam. PARABÉNS MIRCIA! E QUE DEUS  ABENÇÔE A VOCE E SUA FAMÍLIA. Um beijo a TODOS

Read Full Post »

DIA ESPECIAL

Oi gente

Depois de tanto tempo sem dar o ar da graça por aqui, resolvi voltar… E não há melhor oportunidade do que esta: hoje 27 de outubro,  aniversário de Marcia e Mercia.

É um dia muito especial, nos traz lembranças felizes de 34 anos de duração, e sinais de espera por dias muito melhores.

O nascimento das duas foi uma grande surpresa, pois todos, inclusive o médico que nos acompanhou, achavamos que era apenas um(a).

E QUE MARAVILHOSA SURPRESA!!!

A partir daí descobrimos o verdadeiro sentido da palavra FELICIDADE!

Como Mercia tão bem falou, sobre o aniversário do pai no seu outro blog, estamos atualmente separados (das duas) por milhares de quilômetros de distancia e um oceano, mas paradoxalmente elas estão bem aqui, no nosso lugar especial, o espaço onde vivemos e crescemos juntos e onde permanecemos nós, como que preservando este santuário para um reencontro e esperando a chegada de cada uma para matar a saudade fisica e trocar os beijos e abraços que deixamos de dar e receber.

Tem sido dificil reunir todos, mas chegará o dia… e aí a celebração será grandiosa!

Mas o motivo atual é o aniversário da duas!

34 anos de lutas e conquistas, com dificuldades mas muita dedicação, muito empenho e muitas bênçãos de Deus.

Nos preocupavamos às vezes, com a distancia de cada uma e a solidão  que poderiam sentir, mas hoje nos sentimos tranquilas pois cada uma construiu seu espaço e divide com pessoas especiais para elas e que as completam.

Que podemos desejar?!… Que Deus as abençôe  cada uma cada dia mais, e coloque na vida de cada uma, tudo aquilo que falta para que elas sejam totalmente felizes, na vida no amor no trabalho enfim, a cada minuto de suas vidas,,, enquanto isto, nós ficamos aqui como guardiões de nosso cantinho especial, à espera do reencontro.

PARABÉNS MARCIA E MERCIA, UM GRANDE BEIJO E FELIZ ANIVERSÁRIO!

COM CARINHO…

Um abraço a TODOS

Read Full Post »

Este mes é cheio de atividades folcloricas e religiosas, que inicia com o culto a Santo Antonio, que é responsabilizado pelos seus “dotes casamenteiros”, e encerra com o Festival de Parintins-AM, com a disputa do boi-bumbá. Tem o dia dos namorados, que corresponde ao dia de Santo Antonio e o dia em que as moças solteiras faziam adivinhações e simpatias para descobrir o nome do seu amado. Até castigo para a imagem de Santo Antonio, como pendurá-lo de cabeça para baixo e so tira-lo de lá quando conseguir um casamento ou tirar a imagem do menininho que fica em seus braços e so devolve-lo com sua conquista do casório, etc. Um outro costume que é muito praticado pela Igrejas que distribuem aos pobres os famosos pãezinhos de Santo Antônio. A tradição diz que o pãezinhos deve ser guardado dentro de uma lata de mantimento, para a garantia de que não faltará comida durante todo o ano.

Uma das coisas que me chama mais a atenção são as comidas da época, todas feitas de milho, que é um dos alimentos mais nutritivos que existem e calórico também. O milho assado, cozido, a pamonha, a canjica e o munguzá são os alimentos mais consumidos. Nas casa fazem verdadeiros mutirões pra preparar as  comida de milho.  Além das danças como forró e  quadrilhas  de origem francesa.

O dia de São João (24) é feriado nos nove estados do Nordeste do Brasil e cada um deles tem sua forma bem particular de comemorar este dia. O governo do estado sempre negocia o feriado de Corpus cristi com a vespera de São João que é na verdade o dia mais comemorado do mes. É uma festa que se assemelha em termos de valor folclórico aos festejos natalinos. Cidades como Caruaru-PE e Campina Grande-PB festejam o mes inteiro. Outra comemoração é São Pedro (dia 29) que é menos valorizado mas ainda muito comemorado.

No ultimo fim de semana do mes de junho ocorre também o desfile do boi bumbá em Parintins no Amazonas. Segundo a lenda, Pai Francisco  e Mãe Catirina, eram trabalhadores de uma fazenda, e ela grávida, deseja comer a língua do boi mais bonito da fazenda. Para satisfazer o desejo da mulher, Pai Francisco manda matar o boi de estimação do patrão. Pai Francisco é descoberto, tenta fugir, mas é preso. Para salvar o boi, um  pajé é chamado e o boi ressuscita. Pai Francisco e Mãe Catirina são perdoados e há uma grande comemoração.  É feito um grande desfile, com a disputa de duas agremiações: o boi garantido (vermelho) e o boi caprichoso (azul) e são usadas Figuras típicas regionais e Lendas Amazônicas. É um verdadeiro espetáculo.  

Estamos ja chegando no final do mes, assim este fim de semana será muito movimentado com o final destas festanças e tudo isto tem sido regado com muita chuva.

Um beijo pra TODOS

 

Read Full Post »

Oi gente!

A quanto tempo não escrevo por aqui… Muito tempo. Da última vez meu texto levantou mais uma polêmica familiar e eu silenciei um pouco.  Mas com tantas datas importantes estou sentindo vontade de voltar a escrever. E decidi falar sobre as aniversariantes do dia: as cidades de Recife e Olinda.

Afinal não é todo dia que se completa 473 (Olinda) e 471 (Recife). Em comum, as duas aniversariantes realizam o tradicional corte do bolo. Recife um de 471 kg, com o corte às 19h pelo prefeito João Paulo, na Praça do Arsenal da Marinha, e em Olinda,  um “bolinho” de 200 quilos para o “parabéns pra você”, às 18h, com a Prefeita Luciana, no Alto da Sé. Muitas apresentações artisticas, carnalescas, além de cinema com curtas metragens estão previstas para as duas cidades.

A História delas inicia-se em 1500, logo após o descobrimento do Brasil,  pois corsários e piratas ingleses, franceses e holandeses viviam saqueando as riquezas da terra recém descoberta. Era necessário colonizar  e administrar o Brasil de forma eficiente. Assim em 1534, Portugal criou as capitanias hereditárias e a de Pernambuco foi dada a Duarte Coelho Pereira, que tomou posse, desembarcando, em 9 de março de 1535, na feitoria próxima de Itamaracá e  seguiu para o sul em busca de um lugar para se instalar. Encontrou um local estrategicamente ideal, no alto de colinas, onde existia uma pequena aldeia que os  índios chamavam de Marim,  instalando aí o povoado que deu origem a Olinda.

Conta-se que o local era tão aprazível, que,  o nome Olinda foi dado a partir de uma frase dita por Duarte Coelho: “Ó linda situação para se construir uma vila”. Não se sabe o dia da fundação de Olinda; sabe-se que o povoado prosperou tanto, que em  12 de março de 1537, Duarte Coelho enviou ao rei de Portugal, uma carta de doação que descrevia todos os lugares e benfeitorias existentes na Vila de Olinda. Nas praias, a vila foi fortificada para a defesa e do alto das colinas se expandiu em direção ao mar, ao porto e ao interior onde ficavam os engenhos de açúcar.  Olinda tornou-se um dos mais importantes centros comerciais da colônia, enriquecendo a tal ponto que disputava com a Corte portuguesa em luxo e ostentação. Recife  era apenas o porto utilizado para escoar a produção local.

Essa situação alterou-se a partir de 1630, quando os holandeses (atraídos pela riqueza) ocuparam Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte.  Acostumados que estavam às terras planas da Holanda, os holandeses liderados pelo Conde Mauricio de Nassau, preferiram estabelecer-se em Recife e incendiaram Olinda, após retirar os materiais nobres das edificações para construir suas casas em Recife. Culto, Nassau (que assumiu o governo das possessões holandesas no Brasil em 1637), trouxe da Europa grandes arquitetos, engenheiros e paisagistas que deram um ar de metrópole à ao Recife, traçando e  planejando ruas e construindo várias  pontes.

Várias das obras urbanísticas dos tempos de Nassau são ainda visíveis na cidade; alguns dos quadros pintados pelo holandês Frans Post no Brasil são hoje importante documentos que retratam o país naquela época; veja algumas obras de Post, retratando o Brasil, no museu do Louvre, em Paris (http://www.recifeguide.com/brasil/informacoes/historia.html).

Quando os holandeses foram expulsos, em 1654, Recife tinha-se tornado importante entreposto comercial. A rivalidade entre os senhores de engenho, que tornaram a ocupar Olinda, e a emergente classe comerciante que se formara em Recife resultou na Guerra dos Mascates.

Os poderosos controlavam a Câmara Municipal de Olinda e os recifenses queriam tomar parte dela. A grande vitória dos recifenses ocorreu com a criação de sua Câmara Municipal em 1709, que libertava, definitivamente, os comerciantes da autoridade política olindense e finalmente em 1711 o fato se consumou: Recife foi equiparada a Olinda e Recife foi elevada a condição de capital de Pernambuco e assim terminou a Guerra dos Mascates.

Sites consultados:

http://www.suapesquisa.com/historiadobrasil/capitanias-hereditarias.htm

http://www.olinda.pe.gov.br/portal/historia.php

http://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_dos_Mascates

Um beijo pra TODOS

Read Full Post »

Dificil decidir o que escrever aqui nessa blogagem coletiva que aceitei fazer porque acredito que ela é especialmente importante!! O intuito é o debate e a informaçao, a educaçao, a conscientizaçao, isso deve surgir da atitude de cada mulher e de cada homem. Eh um assunto polemico, sei la, com certeza nao é um assunto facil… mas vamos la… vou tentar…
Como esse blog é de familia vou contar minha historia, do jeito que vejo, do jeito que vivo, dos ensinamentos que tive e consegui absorver…

Bom, tenho alguem pra me espelhar, como voces sabem, uma mulher maravilhosa que ja teve muitas oportunidades de contar algumas de suas historias aqui no blog que é minha mae, de familia humilde e numerosa, foi obrigada pela vida a trabalhar desde cedo pra ajudar a colocar comida em casa, como ela era estudiosa, terminou sendo professora, um exemplo de vida, que para garantir um futuro melhor para os filhos, nao cansou de trabalhar, e dar exemplo, mas hoje, apesar desse dia, queria falar é do meu pai….. Para também homenagear os muitos homens, pais, maridos que sao maravilhosos e que nos amam e que caminham junto conosco por um futuro melhor.

Meu pai, veio do interior de Pernambuco pra capital pra estudar, conseguiu estudar e se tornou professor, eu nao posso julgar muito de sua formaçao, mas lembro do orgulho com que ele falava de sua mae, e de como ela fez de tudo para criar seus filhos sozinha, ela deve ter sido o seu exemplo que a mulher pode tudo se tiver vontade e trabalhar… Bom, sempre percebi em meu pai os traços machistas em comentarios e algumas atitudes, porem nao o culpo, pois nossa sociedade é assim (mesmo amigos da minha idade ou até mais novos sempre demonstram comentarios ou atitudes dessa natureza)… porem, casou-se com uma mulher batalhadora e imaginem que esse homem veio ter a sorte de ter 3 filhas mulheres !!

Eh engraçado pensar nisso, ja me ocorreu de pensar, imaginei que ele se perguntou o que transmitir pra as filhas, como educar…todos somos humanos e sugeitos a erros mas sinceramente acho que ele fez bem feito e agradeço a ele. Nao me lembro muitas coisas de quando eu era criança (ja me disseram que isso significa que tive uma infancia feliz), mas eu me lebro dele me dizer de vez em quando algo como : « o mundo nao é facil pra a mulher, voces nao so tem que ser boas no que fazem, tem que de alguma forma ser melhores que os homens », de certo modo ele expos a sua maneira de pensar, essa competitividade masculina, e tentou nos preparar pra sermos seguras e independentes. A diciplina foi sempre rigida (as vezes acho que até demais mas se nao fosse assim eu nao seria o que sou hoje), mas sempre com uma ponta de docura que ele nunca sabia direito expressar (nem sabe) . Ele sempre aceitou e respeitou e acredito que se sentiu orgulhoso com as vitorias e avanços da minha mae, sempre e ainda hoje cita ela como exemplo de profissionalismo de uma mulher forte e batalhadora, porem acho que de alguma forma ele nunca entendeu que ela nao é uma mulher que vive para arrumar a casa e para o marido e que isso nao é defeito, e do outro lado, ela tbm nao entendeu como administrar essa situaçao, mas como disse, nao os culpo por isso… comentei isso pra ilustrar que nao é facil aprender a viver com todas essas mudanças.. para a mulher ser feminista e feminina, ser trabalhadora e esposa, ser mae e carinhosa e educar e para o homem ser marido e trabalhador, cumplice e companheiro, ser pai e carinhoso e educar… tudo ao mesmo tempo para os dois… talvez tudo isso vai sendo mais facil com o passar do tempo de geraçao em geraçao… (espero !!!)

Mas deveria falar de mim… pois bem, apesar de ter dito tudo isso, nossa criaçao foi de forma a priorizar a educaçao e a formaçao antes de tudo, Na nossa adolescencia, foi um pouco duro, festinhas, quase nada… namoro ?? ele (meu pai) sempre dizia pra « flertar » mas nada de namoro serio em primeiro lugar os estudos … porem quando iriamos sair : « coloca uma saia, é tao bonito uma mulher bem feminina » ou coisas assim…hehehe uma figura meu pai!

Acho que ele entendeu que o mundo estava aberto para nos, que mesmo se na mentalidade das pessoas nao fosse tao simples, nos teriamos nosso lugar e o que precisariamos era aprender a enxergar isso, passar por cima dos clichés e ir a luta para vencer … hoje em dia pensando acredito que o destino fez bem e dar pra ele tres filhas mulheres, nao da pra imaginar, mas tenho um palpite que talvez ele nao se saisse tao bem criando homens… Hoje me sinto forte comigo mesma, e devo muito disso aos meus pais, aos dois, cada um com sua força, seu amor sua dedicaçao e sua liçao de vida.

Dai o que sou hoje ! Uma pessoa cheia de qualidades e defeitos como todos, com varios medos, mas com vontade de lutar, de vencer e ir atras do que eu quero. Um belo dia coloquei na cabeça que queria vir aqui (na França), nao para fugir do Brasil, mas por razoes pessoais, queria aperfeiçoar a lingua e viver uma cultura que me fascinava (e me fascina até hoje) vim batalhei e venci… nao tenho sonhos de que no exterior tudo é melhor, aqui tem muita coisa ruim e muita coisa boa, como no Brasil tambem tem os dois, quando vim nao conhecia ninguem, vim pra trabalhar, aprender, viver, tenho alguns bons amigos aqui, sou solteira até hoje e pago minhas contas com meu salario, enfim continuo buscando sonhos.
Acho engraçado todos os cliches com essas historias de feminismo… as mulheres querem ser iguais aos homens, elas nao sao femininas, bla bla bla… Nao acredito nisso, sou uma mulher, fruto da minha educaçao, formaçao e da ideologia adquirida de minhas experiencias, mas quer saber…
Tenho meus proprios clichés : Nao me acho feminina, pelo menos para os padroes de beleza da midia, acho que tambem pela minha formaçao que meu pai nunca gostou que usassemos maquiagem ou coisas assim eu me acostumei, desde pequena.. e sou feliz assim…Também acho que sou racional demais e com isso nao me acho muito romantica (o que nao significa que nao sou carinhosa), nao acredito que a vida so seja completa se tivermos um casamento e uma familia, nao busco romance ou namorados, no Brasil me sintia como um peixe fora d’agua porque tudo é meio sentimental e sexual demais, o que nao me impede de que hoje eu tenha um companheiro de aventuras que me respeita e me ajuda a trilhar comigo alguns dos meus caminhos, porem ele nao tem que me abrir portas ou carregar os pesos por mim, tenho maos e braços como ele e dividimos os pesos e as tarefas…

Gostaria que a imagem da mulher brasileira seja a mulher que acorda cedinho pra trabalhar pra poder educar os filhos (que decidiu ter), que gosta de dançar e de cantar (porque somos assim) gosta de tomar uma cervejinha gelada ou um guarana com os amigos, que tem sua fé, e que é bonita como é. Gostaria que nossas crianças tivessem mais oportunidades para nao terminarem tendo que se prostituir pra poder sobreviver e com isso alimentar mais ainda essa sociedade machista onde a mulher é tratada como objeto (aqui da parentese pra muito papo que nao vou começar porque nao vale a pena mesmo, sorry). E que nossas jovens nao tentem desesperadamente buscar um corpo perfeito em busca de fama, uma fama que alimenta essa ideia de sexualidade da mulher brasileira (o que deveria ser sensualidade).

Agradeço a sorte que tive, dos pais maravilhosos e presentes, na minha infancia nao tive muita coisa material, nao tive luxo nehum (so as frutas tiradas das arvores do quintal), mas tinha segurança e a comida na barriga, pude ter a tranquilidade de crescer de estudar e hoje ja cheguei em lugares que nunca imaginei que chegaria um dia.

Eu sou mulher com muita felicidade, depois de conviver com tantos homens (sou engenheira), nao trocaria o fato de ser mulher por nada !! somos tao mais complexas e interessantes ser mulher é sentir e pensar mil coisas ao mesmo tempo, é ter influencia dos hormonios que nos fazem perder a calma e a razao algumas vezes (ou uma vez por mes), é ter o instinto de querer cuidar e proteger, ter carinho e doçura, mas também é ser forte.

Parabens a todas as mulheres que seguem seu caminho como decidiram e tbm a todos os homens nos respeitam e nos amam e que praticipam conosco dessa luta por mais respeito, mais dignidade… Vamos tentar fazer com que essa realidade se espalhe mais e mais que as mulheres percam o medo dos homens, principalmente percam a dependencia deles, para que elas nao sejam mais agredidas ou maltratadas.

Bom é isso, esse foi um relato de uma mulher brasileira, que da duro todo dia pra encontrar seu lugar ao sol, que tem fé num mundo sempre melhor se trabalharmos por isso, e que tem orgulho de ser brasileira e tenta mostrar no exterior com seu trabalho e dignidade que o Brasil é um pais amado e que é mais que mulheres peladas, carnaval e futebol.

Feliz dia internacional da mulher !

Read Full Post »

Dia de Finados…

Hoje no Brasil é feriado, é o dia de Finados, quando se cultuam os mortos. Quando eu era criança, este dia tinha um caráter solene, fúnebre. As estações de rádio so tocavam música clássica ou mesmo música só orquestrada, mas bem suave. Não se bebia e guardava-se luto. Hoje ao contrario, é praticamente um dia de Festa. Os cemintérios abrem para visitação festiva e há celebrações de missas e programações artistico-cultural o dia inteiro. Em São Paulo, hoje, está havendo uma grande festa em Interlagos com apresentação de muitos artistas e culminará com uma missa festiva de Padre Marcelo Rossi.

 O Culto aos Mortos é uma das mais antigas celebrações. Ela surgiu em Cluny, na França, no século I, e foi feita pela primeira vez por um abade, o santo Odilon (monge beneditino, no ano 998) que pedia aos outros monges que rezassem pelos mortos e estabeleceu esta comemoração solene para orar por aqueles que estavam no purgatório. Os Cristãos, primitivamente recordavam em seus lares, seus entes queridos já falecidos.

Depois, pouco a pouco, esse culto doméstico foi se transformando numa festa mais abrangente. A partir daí os cristãos visitavam os túmulos dos mártires para rezar pelos que morreram.

No século V, a igreja dedicava um dia do ano, o mesmo de todos os santos (1 de novembro) para rezar por todos os mortos, pelos quais ninguém rezava e dos quais ninguém lembrava. No século XI, o calendário litúrgico cristão incorporou o Dia de Finados, que deveria cair no dia 2 de novembro para não se sobrepor ao Dia de Todos os Santos, comemorado no dia 1º.  No entanto só no século XIV, Roma aceitou esta celebração, que se estendeu a toda cristandade e aos dias de hoje.

A Comemoração a todos os mortos possui uma grande riqueza espiritual a ser cuidadosamente aproveitada. Como costuma dizer o padre Marcelo Rossi “Pensemos em nossos mortos com alegria: Saudade sim, tristeza nunca!”.  É o Dia do Amor, porque amar é sentir que o outro não morrerá nunca.  Eu, aqui pra nós, não costumo visitar  cemintérios, principalmente neste dia, pois sei que não é meu ente querido que está ali e sim os trapos da veste de carne que ele vestia. Daí costumo me lembrar com carinho e render minhas homenagens, com minhas orações silenciosas, aos meus parentes: avós, tios, primos, meu irmão Nito, minha mãe e mais recentemente nosso anjinho Camille, que se foram até que nos encontremos  no Reino de Deus. 

Portanto, o Dia de Finados, é o dia da celebração da vida eterna das pessoas queridas que já faleceram, pois, em toda morte, deve haver uma nova vida. Esta é a esperança de quem  crê em Deus. Pois, como esta dito no nosso Livro maior “A Biblia”, “Bem-aventurados os mortos que morreram no Senhor, que descansem dos seus trabalhos, porque as obras deles os seguem”  – Apocalipse 14:13.

 

Um beijo pra TODOS

Read Full Post »

Oi gente

A bossa nova foi decretada “PATRIMONIO CULTURAL CARIOCA”! 

O prefeito César Maia, ao criar o decreto levou em consideração a importância do movimento para a cidade e para a música brasileira, as canções de Tom Jobim, Vinicius de Moraes e companhia e o novo modo de tocar e cantar.

Mais que justo, no entanto gostaria que tivesse sido Patrimonio Cultural Brasileiro… Embora seja um movimento musical que nasceu e cresceu no Rio de Janeiro,  conquistou fãs e adeptos em todo o Brasil ou até mesmo em todo o mundo.

A bossa nova fez parte de minha adolescencia, sempre foi meu estilo de  música favorito e creio que minhas filhas aprenderam também a gostar de tanto que ouviam, nem sei…

Nas letras deste estilo de música, o autor diz sempre o que gostariamos de dizer e como é um ritmo pouco agitado, tranquilo,  geralmente colocamos nosso coração ao cantá-la como esta música de Tom Jobim:

Chega de Saudade

Vai minha tristeza e diz a ela que sem ela
Não pode ser, diz-lhe numa prece
Que ela regresse, porque eu não posso
Mais sofrer. Chega de saudade a realidade
É que sem ela não há paz, não há beleza
É só tristeza e a melancolia
Que não sai de mim, não sai de mim, não sai

Mas se ela voltar, se ela voltar,
Que coisa linda, que coisa louca
Pois há menos peixinhos a nadar no mar
Do que os beijinhos que eu darei
Na sua boca, dentro dos meus braços
Os abraços hão de ser, milhões de abraços
Apertado assim, colado assim, calado assim
Abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim
Que é pra acabar com esse negócio de você viver sem mim.
Não quero mais esse negócio de você longe de mim…

È um ritmo gostoso,  calmo e com muita emoção: (cantemos…)

Felicidade (Vinicius de Moraes)

Tristeza não tem fim
Felicidade sim

A felicidade é como a pluma
Que o vento vai levando pelo ar
Voa tão leve
Mas tem a vida breve
Precisa que haja vento sem parar

A felicidade do pobre parece
A grande ilusão do carnaval
A gente trabalha o ano inteiro
Por um momento de sonho
Pra fazer a fantasia
De rei ou de pirata ou jardineira
Pra tudo se acabar na quarta-feira

Tristeza não tem fim
Felicidade sim

A felicidade é como a gota
De orvalho numa pétala de flor
Brilha tranqüila
Depois de leve oscila
E cai como uma lágrima de amor

A felicidade é uma coisa boa
E tão delicada também
Tem flores e amores
De todas as cores
Tem ninhos de passarinhos
Tudo de bom ela tem
E é por ela ser assim tão delicada
Que eu trato dela sempre muito bem

Tristeza não tem fim
Felicidade sim

A minha felicidade está sonhando
Nos olhos da minha namorada
É como esta noite, passando, passando
Em busca da madrugada
Falem baixo, por favor
Pra que ela acorde alegre com o dia
Oferecendo beijos de amor.

Um grande beijo pra TODOS

Read Full Post »

Older Posts »